Notícias
  • Convocatórias - Cursos em Cuba
    12 de julho de 2017
    Convocatórias - Cursos em Cuba

    - Curso para Formadores Sindicais - De 16 a 27 de outubro de 2017 (Clique nas imagens para ampliar) 

    - Curso de Atualização Política para a Ação Sindical - De 13 a 24 de novembro de 2017.  (Clique nas imagens para ampliar) 
    -----------------------------------------------------------------------------------
    Centro Nacional de Estudos Sindicais e do Trabalho
    Facebook: https://www.facebook.com/cesforma 
    Twitter: https://twitter.com/cesforma
    Instagram: https://www.instagram.com/cesforma
    -----------------------------------------------------------------------------------

  • Cursos em Cuba
    12 de julho de 2017
    Convocatória para os Cursos Sindicais 2017 - CTC e FSM

    A Central dos Trabalhadores de Cuba (CTC) e a Federação Sindical Mundial (FSM) na América Latina e Caribe convocam os trabalhadores e trabalhadoras brasileiros a participarem de dois cursos de formação sindical que serão realizados no segundo semestre de 2017, na Escola Superior Ñico Lopez, na cidade de Havana, em Cuba.

    O Centro Nacional de Estudos Sindicais e do Trabalho (CES) possui uma relação próxima com as entidades cubanas, já tendo realizado uma caravana de formadores e formadoras brasileiros para participarem do curso de pós-graduação em didática aplicada, com certificação pela Universidad de La Habana, além de trazer professores da Escola Superior Ñico Lopez para ministrarem cursos no Brasil.

    Conhecemos de perto a qualidade dos cursos oferecidos em Cuba, por esse motivo, o CES recomenda fortemente a ida de sindicalistas e militantes que buscam um melhor aprofundamento nas questões que envolvem a formação. 

    São esses os cursos:

    - Curso de Atualização Política para a Ação Sindical - De 13 a 24 de novembro de 2017.


    O conteúdo do curso se refere essencialmente às causas da crise do sistema capitalista e seu impacto nos trabalhadores e no desenvolvimento sustentável, assim como a atual situação das relações de trabalho e do movimento sindical.


    Oficinas, conferências e palestras serão maneiras de promover a assimilação dos valiosos conhecimentos que se tentará transmitir, com o intuito de contribuir nas lutas sindicais que cada um dos participantes desenvolvem em seus respectivos países.


    - Curso para Formadores Sindicais - De 16 a 27 de outubro de 2017.


    Objetivos gerais:


    1. Contribuir para a formação de formadores sindicais para enfrentarem os desafios e demandas do sindicalismo da América Latina e Caribe no contexto atual.

    2. Promover um intercâmbio de conhecimento da realidade latino-americana e caribenha, desde o ponto de vista sindical, trabalhista, político, econômico e social.


    3. Fortalecer convicções e sentimentos classistas nos dirigentes e formadores participante.


    Temas a serem trabalhados nos cursos:


    - As crises e o mundo do trabalho. Desafios para a formação sindical na atual conjuntura.


    - O comportamento do sindicalismo latinoamericano e caribenho na ofensiva da conjuntura neoliberal.


    - Os processos de integração na América Latina. Posicionamento do movimento sindical na região. Uma alternativa diferente.


    - Fundamentos políticos, filosóficos e pedagógicos que sustentam os processos formativos.


    - O formador sindical -  um formador da consciência de classe.


    - Bases metodológicas de formação de formadores: a dialética aplicada à pedagogia participativa.


    - A importância da formação em normas internacionais relativas à negociação coletiva na situação atual.


    - A unidade na ação: Desafio para o movimento sindical latino-americano e caribenho.


    - O movimento operário - sindical cubano. Seu protagonismo na atualização do projeto socialista cubano.


    - As projeções da Federação Sindical Mundial: estratégias e ações fundamentais.


    Para complementar o conhecimento da realidade cubana com o ponto de vista curricular, serão realizadas visitas a lugares de interesse e reuniões com dirigentes sindicais cubanos.



    Investimento

    O valor de cada curso é de 450,00 EUROS, que deverão ser pagos no momento da chegada. Nessa quantia estão inclusos a hospedagem no alojamento da Escola Superior Ñico López, traslado de ida e volta desde o Aeroporto de Havana, café da manhã, almoço e janta, além das aulas e do transporte para as atividades incluídas no programa oficial do curso.  


    Inscrições

    Os participantes devem solicitar a inscrição até o dia 26 de outubro (Curso de Atualização Política para a Ação Sindical) e 2 de outubro (Curso para Formadores Sindicais) com as seguintes dados:


    - Nome completo

    - Organização sindical a qual pertence e cargo

    - Número do passaporte

    - Data de nascimento

    - Cidadania/país

    - Informações de voo (data e hora de chegada e saída do Aeroporto de Havana, número de voo e companhia aérea)


    As informações deverão ser repassadas para os e-mails:


    • Secretaría Regional América Latina y El Caribe Cuba - Federación Sindical Mundial

    Telefone: (53 7) 271 4345  -  E-mail: secretaria@fsm.ctc.cu -  fsmcursos@gmail.com                                

           

    • Central de Trabajadores de Cuba Federación Sindical Mundial

    Telefone: (537) 877 5312 -   E-mails: ri.america2@ctc.cu  - reglita@ctc.cu          


    Local do curso

    Escuela Superior “Ñico López”

    5ta. Avenida y Calle 246, Santa Fé, Municipio Playa, La Habana - Cuba ( em frente à Marina Hemingway)

    Telefone:(537) 209 7961, 209 7962, 209 7006.


    - Lembramos que estamos apenas auxiliando na divulgação, cabendo aos participantes o contato direto com as entidades por e-mail ou telefone.

    - Disponibilizamos também as convocatórias originais com as informações em espanhol AQUI. 


    Saudações sindicais!


    Gilda Almeida de Souza
    Coordenadora-geral do Centro Nacional de Estudos Sindicais e do Trabalho

    Augusto César Petta
    Coordenador Técnico do Centro Nacional de Estudos Sindicais e do Trabalho

    -----------------------------------------------------------------------------------
    Centro Nacional de Estudos Sindicais e do Trabalho
    Facebook: https://www.facebook.com/cesforma 
    Twitter: https://twitter.com/cesforma
    Instagram: https://www.instagram.com/cesforma
    -----------------------------------------------------------------------------------
  • PES na CTB-RJ
    10 de julho de 2017
    Planejamento Estratégico Situacional na CTB-RJ 



    A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB-RJ) recebeu no último final de semana, 8 e 9 de julho, na sede do Sindicato dos Comerciários do Rio de Janeiro, a equipe do Centro Nacional de Estudos Sindicais e do Trabalho (CES) para a realização do Planejamento Estratégico Situacional (PES), conforme convênio estabelecido.

    A atividade reuniu a nova diretoria da CTB-RJ, eleita durante o 4º Congresso Estadual da entidade, quando Ronaldo Leite passou a presidência para Paulo Sérgio Farias, mais conhecido como Paulinho da Rocinha.

    Para realizar a avaliação e aplicação do Planejamento, a doutora em Psicologia Liliana Lima e o sociólogo Augusto Petta, estiveram presentes como facilitadores do processo.


    A base utilizada pelo CES para a realização do PES é a metodologia desenvolvida pelo chileno Carlos Matus (1931-1998). Segundo o pensamento de Matus, o planejamento deve ser uma atividade coletiva e extremamente participativa. O intuito é identificar os problemas, estabelecer os objetivos, as ações e os resultados desejados.

    O presidente da CTB-RJ fez uma avaliação positiva da atividade. “Nós concluímos nosso Planejamento Estratégico Situacional e fizemos, nesses dois dias, um bom debate sobre as expectativas da nossa Central aqui no Rio de Janeiro. Os debates foram feitos dentro da conjuntura imprevisível que vivemos, mas aponta para que a CTB atue no curso dessa luta severa, para o seu crescimento e consolidação do seu projeto. Tenho convicção que o que foi discutido aqui será incorporado por toda direção e colocará a entidade em condições de seguir crescendo e mantendo seu protagonismo nas lutas que estamos travando.”


    Para Liliana Aparecida de Lima a aplicação do PES ajudará a manter o protagonismo da entidade. “Essa é uma diretoria que acabou de ser eleita e que tem muitos desafios pela frente nessa conjuntura tão adversa para os trabalhadores. Tenho certeza que o PES será um instrumento importante para que a CTB consiga, no Rio de Janeiro, protagonizar a defesa da luta dos trabalhadores de forma organizada e planejada para conseguir os objetivos nessa luta que se apresenta tão adversa para nós", apontou Liliana. 

    Já Augusto Petta parabenizou a entidade pelas evoluções e valorizou o método do Planejamento. “Essa é a quinta edição do PES aqui na entidade. Essa é uma das estaduais que mais realizaram esse planejamento e constatamos que houve grandes avanços do último para esse. Nesse fim de semana, fizemos a revisão e lançamos ideias para o futuro da Central em uma técnica que ao mesmo tempo que considera tudo que foi feito de positivo, levanta problemas para haver forma de superação dos mesmos.”


    O CES tem realizado em todo o território nacional a aplicação do PES. Para conhecer mais sobre o método, acesse: http://bit.ly/1jjzyKt


    Da Redação com CTB-RJ



    -----------------------------------------------------------------------------------
    Centro Nacional de Estudos Sindicais e do Trabalho
    Facebook: https://www.facebook.com/cesforma 
    Twitter: https://twitter.com/cesforma
    Instagram: https://www.instagram.com/cesforma
    -----------------------------------------------------------------------------------
  • CES na CTB-RS
    5 de julho de 2017

    Curso de formação da CTB-RS aborda gestão financeira e 
    reformas trabalhista e da previdência


    Como realiza anualmente, a CTB-RS promoveu nos dias 3 e 4 de julho mais um curso de formação para dirigentes sindicais, em parceria com o Centro Nacional de Estudos Sindicais e do Trabalho (CES), no bairro Glória de Porto Alegre. O evento foi marcado pela participação de mais de 40 diretores e funcionários de sindicatos e federações de trabalhadores vindos de diversas categorias e regiões do estado.

    Na abertura do curso, o presidente da CTB-RS, Guiomar Vidor, comentou sobre a importância de buscar novos conhecimentos para enfrentar desafios. “A participação expressiva de jovens e mulheres como vemos aqui é essencial para oxigenar as entidades. Estudar e aprender sempre, mais do que nunca agora para que possamos compreender o momento político que vivemos no país”, afirmou Vidor.

    O curso, segundo o presidente da CTB-RS, serve ainda como uma oportunidade para aprender formas de dialogar com as categorias a fim de explicar o que será perdido pela classe trabalhadora caso as reformas propostas pelo governo federal sejam aprovadas. “Os trabalhadores reclamam de terem um dia de trabalho descontado por ano para a contribuição sindical. Mas precisamos explicar o que está em jogo. Se as reformas forem aprovadas, será perdido de 20 a 30 vezes mais que esse dia descontado. Precisamos conversar sobre isto”, alertou.


    Ainda na abertura, o vice-presidente da CTB-RS, Sérgio de Miranda, defendeu a formação como uma maneira efetiva de fortalecer a luta ao renovar o ânimo e entregar mais conhecimentos. “Vivemos um momento muito difícil no país. Momentos propostos como esses do curso devem ser bem aproveitados pois são essenciais para seguirmos na luta. Temos como objetivo expandir esses cursos de formação para o interior do estado em busca de um sindicalismo cada vez mais classista e de luta”, disse.

    Organização sindical


    No primeiro dia pela manhã, a atividade foi comandada pela secretária nacional de formação e cultura da CTB, Celina Alves Arêas, que abordou os fundamentos básicos da Organização Sindical. Em sua palestra, a dirigente usou as conjunturas nacional e internacional para conscientizar sobre o grave momento político e econômico que o país vive e de que formas as investidas capitalistas visam acabar com o sindicalismo brasileiro.

    Celina trouxe questionamentos pertinentes ao perguntar sobre os motivos da crise brasileira que começou em 2008 e se estende até hoje, o porquê de não conseguirmos eleger representantes diretos dos trabalhadores para cargos públicos e quais os motivos que levaram governos como o de Lula e Dilma, na América Latina, nas últimas décadas, a não se consolidarem. Indagações, segundo a diretora, que ainda não têm respostas e precisam ser muito bem refletidas. “Não tenho essas respostas, mas precisamos fazer uma autocrítica e perceber que fomos derrotados em uma série de aspectos”, alertou.


    A dirigente trouxe ainda um dado que demonstra a desigualdade extrema que o mundo vive. Em que as oito pessoas mais ricas do mundo tem 50% da riqueza dos mais pobres, num claro sinal de que o capitalismo fracassou. Contudo, a falta de identidade e unidade dos trabalhadores como classe pode acarretar em perdas históricas.  “No Brasil, a burguesia quer retomar o espaço perdido a partir da Constituição Federal de 1988. Para isto, querem reescrever o documento  com as reformas que vem sendo propostas. Precisamos de unidade de classe e noção de que entender política é essencial para nossa vida”, defendeu.

    Direitos sindicais, trabalhistas e previdenciários

    Na parte da tarde do 1º dia e na manhã do 2º dia, o professor e advogado, José Geraldo Santana, deu ênfase aos direitos da classe trabalhadora e dos sindicatos. Conquistas que estão sendo ameaçadas com reformas como a trabalhista, que representa apenas interesses empresariais. “A origem dessa reforma se dá em 2012 quando a Confederação Nacional da Indústria (CNI) entregou ao governo 101 propostas de mudanças nas leis trabalhistas.

    Chamando assim de modernização. Essas alterações integram hoje o projeto que está para ser votado no Congresso”. Segundo o professor, também colaboraram com a reforma o ministro Gilmar Mendes, o ministro do TST, Ives Gandra e a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). “Os objetivos das mudanças propostas é claro: destruir o estado democrático de direito e reescrever a CLT, que hoje funciona como uma forma de proteção do trabalhador ao capital”, alertou Santana.


    Já o segundo assunto abordado pelo advogado foi a previdência social. Santana se deteve em explicar os três tipos de regimes previdenciários: a Previdência Própria, exclusiva para servidores públicos, a Previdência Geral, para todos os trabalhadores brasileiros, e a Previdência Privada, complementar e opcional que pode ser paga por qualquer brasileiro. O professor falou ainda sobre a origem do fator previdenciário, criado no governo FHC, que segue implantado no país até hoje, dificultando que os trabalhadores consigam se aposentar.

    Como ficarão, caso a reforma da previdência seja aprovada, as idades para homens e mulheres se aposentarem também foi debatido. “O maior prejudicado com as mudanças será o filho do pobre, que começa a trabalhar mais cedo, contribui por mais tempo e mesmo assim terá o seu direito de se aposentar protelado”, afirmou.

    Gestão Financeira

    A palestra que encerrou o curso foi a do professor de administração da PUC-Campinas, também dirigente sindical, Ednilson Arendt, que falou sobre gestão financeira e como utilizar recursos da melhor maneira possível. Para o professor, planejamento, organização, liderança, execução e controle são processos essenciais para uma boa gestão.


    Arendt falou ainda sobre oportunidades de ação em período de cortes e fez um alerta: verificar bem onde cortar gastos porque em casos malfeitos podem resultar em prejuízos futuros para a entidade.

    Aline Varga (CTB-RS)


    -----------------------------------------------------------------------------------
    Centro Nacional de Estudos Sindicais e do Trabalho
    Facebook: https://www.facebook.com/cesforma 
    Twitter: https://twitter.com/cesforma
    Instagram: https://www.instagram.com/cesforma
    -----------------------------------------------------------------------------------

  • Patética
    27 de junho de 2017
    “Patética”, peça sobre Vladimir Herzog, reestreia em São Paulo


    Censurada pela ditadura militar, a peça Patética, que conta a história do jornalista Vladimir Herzog, ganha uma remontagem neste mês pela Cia. Estável de Teatro. Patética cumpre temporada de 23 de junho a 2 de julho no Arsenal da Esperança, na Mooca, com sessões de sexta a domingo, às 20h. A entrada é sempre gratuita.

    Escrito em 1976, a peça reflete sobre as circunstâncias e o assassinato do jornalista e dramaturgo Vladimir Herzog (1937-1975), morto nos porões do DOI-Codi (Destacamento de Operações de Informações/Centro de Operações de Defesa Interna), em outubro de 1975. O texto foi escrito um ano depois do seu falecimento, por seu cunhado e, também dramaturgo, João Ribeiro Chaves Neto.
     
    Com direção de Nei Gomes, a montagem usa o metateatro para mostrar uma trupe de artistas circenses que apresenta pela primeira e última vez a história da personagem Glauco Horowitz. A peça conta a vida de Herzog desde a imigração dos pais para o Brasil, passando pela militância, prisão, depoimentos no DOI-Codi, até a morte e a luta da família para provar que ele não cometeu suicídio, mas foi assassinado. Ao discutir a censura, a própria peça é proibida e o circo é fechado.
     
    Na noite do dia 24 de outubro de 1975, o jornalista apresentou-se na sede do DOI-Codi, em São Paulo, para prestar esclarecimentos sobre suas ligações com o PCB (Partido Comunista Brasileiro). No dia seguinte, foi morto aos 38 anos. Segundo a versão oficial, ele teria se enforcado com o cinto do macacão de presidiário. Porém, de acordo com os testemunhos de jornalistas presos na mesma época, Vladimir foi assassinado sob torturas. A morte de Herzog foi um marco na ditadura militar (1964-1985). O triste episódio paralisou as redações de todos os jornais, rádios, televisões e revistas de São Paulo.
     
    Além de se constituir numa denúncia da tortura no Brasil, a peça dialoga com questões estéticas da dramaturgia contemporânea. Teve uma trajetória conturbada durante a ditadura militar: o texto foi premiado, a premiação foi suspensa, foi confiscado, depois vetado, só liberado em 1979, e não pôde usufruir dos prêmios (do valor em dinheiro, da montagem do espetáculo nem da publicação do texto).
     
    Após a temporada no Arsenal da Esperança, na Mooca, o espetáculo segue para a Oficina Cultural Oswald Andrade, no Bom Retiro, com apresentações de 6 a 22 de julho (quintas e sextas, às 20h; sábados, às 18h). Por fim, a temporada tem três sessões finais novamente do Teatro Flávio Império: sexta e sábado (28 e 29 de julho), às 20h, e domingo (30), às 19h.

    Serviço:
    Arsenal da Esperança
    R. Dr. Almeida Lima, 900 - Mooca, São Paulo - SP


    -----------------------------------------------------------------------------------
    Centro Nacional de Estudos Sindicais e do Trabalho
    Facebook: https://www.facebook.com/cesforma 
    Twitter: https://twitter.com/cesforma
    Instagram: https://www.instagram.com/cesforma
    -----------------------------------------------------------------------------------

  • 100 anos da Greve Geral
    27 de junho de 2017
    Evento em Campinas-SP debate 100 anos
     da Greve Geral Paulista de 1917

    Na sexta-feira (30), às 19h, no Museu da Imagem e do Som, acontece a exibição do documentário “Libertários”, dirigido por Lauro Escorel. Na sequência haverá o debate “A história e os impactos da greve de 1917 em São Paulo e Campinas” com os historiadores Américo Baptista Villela e Augusto Cesar Buonicore.

    O evento é promovido pela Fundação Maurício Grabois, Apropucc, Sipro Campinas e Região, Sindicato dos Trabalhadores da Unicamp, Sindicatos dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo e Instituto João Zinclar com apoio do MIS (Museu da Imagem e do Som, Museu da Cidade e Secretaria Municipal de Cultura.

    O MIS fica na Rua Regente Feijó, 859, Centro de Campinas. A atividade é gratuita e aberta ao público.

    Clique aqui e confirme presença no evento convocado no Facebook.

    Apropucc


    -----------------------------------------------------------------------------------
    Centro Nacional de Estudos Sindicais e do Trabalho
    Facebook: https://www.facebook.com/cesforma 
    Twitter: https://twitter.com/cesforma
    Instagram: https://www.instagram.com/cesforma
    -----------------------------------------------------------------------------------
  • AgriMinas 2017
    26 de junho de 2017

    AgriMinas 2017 

    A Feira de Agricultura Familiar de Minas Gerais (AgriMinas), chega a sua 11ª edição se consolidando como um importante espaço para a promoção de produtos da agroindústria artesanal mineira, além de criativas e diversificadas peças de artesanato. Esse ano, o evento acontece entre os dias 5 e 9 de julho, na Serraria Souza Pinto, em Belo Horizonte-MG.

    A AgriMinas é uma ação pioneira da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Minas Gerais, presidida por Vilson Luiz da Silva, juntamente com seus parceiros, com a proposta de abrir novos mercados para os produtos da agricultura familiar, impulsionando o segmento no Estado. Tudo produzido em pequenas propriedades, onde o que prevalece são as relações familiares de trabalho.

    Além de ser uma vitrine para os produtos da agricultura familiar, a AgriMinas é também um espaço de capacitação e eventos técnicos. A proposta é trabalhar a organização da produção e preparar os agricultores e assentados da reforma agrária para a comercialização de seus produtos.

    O que encontrar na feira?

    Uma variada lista de produtos da agroindústria familiar espera pelos visitantes, a começar por aqueles que não podem faltar na mesa dos mineiros, estão distribuídos na Serraria Souza Pinto em torno de 160 estandes. Os produtos vão do famoso queijo mineiro, à tradicional cachaça, além de doces, biscoitos, licores, derivados do mel e da mandioca.

    Já no artesanato, estarão presentes as artes preparadas com palha de milho e de banana, couro, pedras, cabaças, cerâmica, bambu, entre outros. Além da área destinada a culinária, onde os alimentos produzidos pelos agricultores familiares serão transformados em prato principal pelas mãos do grande Chef Eduardo Avelar e seus convidados. A ideia é valorizar toda a cadeia da gastronomia, ressaltando a importância do processo desde o pequeno produtor até o resultado final.

    Haverá também atrações musicais. Confira a agenda:

    05/07 – Ronaldo e Ronildo – 19h30
    06/07 – Romano e Roceri – 19h30
    07/07 – Edmar e Samuel – 19h30
    08/07 – Os Parada Bruta – 19h30


    Serviços:
    11ª AGRIMINAS – Feira de Agricultura Familiar de Minas Gerais
    De 05 a 09 de julho/2017
    Local: Serraria Souza Pinto, Belo Horizonte – Minas Gerais
    Ingressos: 8 reais (inteira) / 4 reais (meia)
    Informações: www.fetaemg.org.br 

    -----------------------------------------------------------------------------------
    Centro Nacional de Estudos Sindicais e do Trabalho
    Facebook: https://www.facebook.com/cesforma 
    Twitter: https://twitter.com/cesforma
    Instagram: https://www.instagram.com/cesforma
    -----------------------------------------------------------------------------------


  • Greve Geral
    26 de junho de 2017


    As centrais sindicais CTB, CUT, UGT, Nova Central, Força Sindical, Intersindical, CGTB, CSB, CSP-Conlutas e entidades dos movimentos sociais lançaram na última sexta-feira, 23 de junho, uma nota convocando a grande mobilização do dia 30 de junho e apresentando a agenda de lutas.

    Na avaliação dos sindicalistas a resistência deve seguir firme contra as reformas. Confira abaixo o documento na íntegra: 

    Dia 30 de junho - Vamos parar o Brasil contra a Reforma Trabalhista, em Defesa dos Direitos e da Aposentadoria

    As Centrais Sindicais têm acompanhado cotidianamente os desdobramentos da crise econômica, política e social, bem como a mais ampla e profunda tentativa de retirada dos direitos dos trabalhadores, através da tramitação das Reformas Trabalhista e da Previdência no Congresso Nacional.

    A ação unitária das Centrais Sindicais tem resultado em uma grande mobilização em todos os cantos do país, como vimos nos dias 08 de março, 15 de março, na Greve Geral de 28 de abril e no Ocupa Brasília em 24 de maio. Como resultado do amplo debate com a sociedade e das mobilizações, conseguimos frear a tramitação da Reforma da Previdência e tivemos uma primeira vitória na Reforma trabalhista, com a reprovação na CAS (Comissão de Assuntos Sociais do Senado).

    Mas ainda não enterramos essas duas reformas, e por esse motivo, continuamos em luta.

    Nesse contexto, as Centrais Sindicais reunidas no dia de hoje conclamam todas as entidades de trabalhadores a construir o dia 30 de junho de 2017 e o seguinte calendário de luta:

    • 27 de junho: audiência dos Presidentes das Centrais Sindicais no Senado;

    • 27 a 29 de junho: atividades nos aeroportos, nas bases dos senadores e no senado federal;

    • 30 de junho: Vamos parar o Brasil contra a reforma trabalhista, em defesa dos direitos e da aposentadoria.

    • No dia da Votação da Reforma Trabalhista no Senado: mobilização em Brasília.

    Estamos certos de que a unidade de ação é crucial na luta sindical sobretudo em momentos conturbados como o que atravessamos.

    CGTB – Central Geral dos Trabalhadores do Brasil 
    CSB – Central dos Sindicatos Brasileiros 
    CSP Conlutas – Central Sindical e Popular 
    CTB – Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil 
    CUT – Central Única dos Trabalhares
    Força Sindical 
    Intersindical – Central da Classe Trabalhadora 
    NCST – Nova Central Sindical de Trabalhadores 
    UGT – União Geral dos Trabalhadores


    -----------------------------------------------------------------------------------
    Centro Nacional de Estudos Sindicais e do Trabalho
    Facebook: https://www.facebook.com/cesforma 
    Twitter: https://twitter.com/cesforma
    Instagram: https://www.instagram.com/cesforma
    -----------------------------------------------------------------------------------

  • Impactos das Reformas
    20 de junho de 2017

    Palestra em Campinas aborda a Conjuntura Nacional 
    e os Impactos das Reformas 


    O Centro Nacional de Estudos Sindicais e do Trabalho (CES) realizou no dia 7 de junho, a palestra "A Conjuntura Nacional e os Impactos das Reformas do Governo Temer para os Trabalhadores e Trabalhadoras Brasileiros", com Thomas de Toledo, no salão do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil (SINTICOM), em Campinas-SP.  

    Para tratar do assunto, o CES, em parceria com APROPUCC, SEAAC e Sinpro Campinas e Região, convida Thomas de Toledo, historiador pela FFLCH/USP, mestre em Desenvolvimento Econômico pelo IE/Unicamp, professor de Relações Internacionais e ex-Secretário Geral do Cebrapaz.


    Na palestra "A Conjuntura Nacional e os Impactos das Reformas" o historiador e professor, traçou um panorama completo das intervenções políticas e econômicas no cenário internacional, que vão desde as crises no Oriente Médio e Europa, até as medidas de ajustes fiscais e/ou austeridades que culminaram nas propostas de reformas do governo Temer.


    Da Redação



    -----------------------------------------------------------------------------------
    Centro Nacional de Estudos Sindicais e do Trabalho
    Facebook: https://www.facebook.com/cesforma 
    Twitter: https://twitter.com/cesforma
    Instagram: https://www.instagram.com/cesforma
    -----------------------------------------------------------------------------------
  • TV Apropucc
    20 de junho de 2017

    TV Apropucc: palestra do jurista Jorge Luiz Souto Maior 
    sobre Reforma Trabalhista e Terceirização


    No dia 22 de maio, na PUC-Campinas, aconteceu a palestra sobre “Os Impactos da Reforma Trabalhista e da Terceirização no Mundo do Trabalho” proferida pelo professor da USP e Juiz do Trabalho, Jorge Luiz Souto Maior.

    O evento foi promovido pela Apropucc em convênio com o CES (Centro Nacional de Estudos Sindicais e do Trabalho) recebeu estudantes de diversas áreas da universidade.


    Souto Maior explicou que a proposta apresentada pelo governo defende interesses patronais sem consenso com trabalhadores e revela que os prejuízos às relações trabalhistas serão irreparáveis.

    Assista a palestra na íntegra:


    Da Redação, com Apropucc



    -----------------------------------------------------------------------------------
    Centro Nacional de Estudos Sindicais e do Trabalho
    Facebook: https://www.facebook.com/cesforma 
    Twitter: https://twitter.com/cesforma
    Instagram: https://www.instagram.com/cesforma
    -----------------------------------------------------------------------------------

     

     

  • CES na CTB-DF
    8 de maio de 2017
    CTB-DF faz curso de formação e se prepara para receber o #OcupeBrasília


    A primeira etapa do Curso de Formação Sindical de Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil - CTB do Distrito Federal, em parceria com o Centro Nacional de Estudos Sindicais e do Trabalho – CES, aconteceu no último final de semana, de 05 a 07 de maio, na sede da CTB - PASSI (Posto Avançado de Ação Sindical, Social e Institucional), em Brasília, situado no Ed. Palácio da Imprensa, sobreloja, no Setor de Rádio e TV sul.

    O curso contou com a participação de cerca de 40 participantes do Distrito Federal, com a presença das categorias profissionais, como agentes comunitários, trabalhadores e trabalhadoras da Saúde, professores da rede pública, auxiliares da administração escolar da rede pública e privada, urbanitários, servidores da Câmara Federal, bancários, além da presença de jovens universitários e secundaristas da União da Juventude Socialista – UJS.

    Um dos destaques foi a assiduidade de todo o grupo, em todas as aulas. O diretor de formação da CTB, Paulo Vinícius (PV) destacou o envolvimento e o apoio dos Sindicatos dos Professores (Sinpro), Urbanitários (STIU) e Bancários. “São entidades que foram parceiras da CTB, dando o apoio fundamental para a realização desta atividade”, disse PV.


    O dirigente também chamou a atenção para a expressiva presença feminina, o que, segundo PV, denota a importância que as mulheres dão para a formação sindical na construção do caminho para a luta de gênero.

    Na programação do curso, foram debatidos temas como a origem e história do Movimento Sindical Brasileiro – com recorte para o centenário da primeira greve geral brasileira de 1917, as concepções sindicais que norteiam as correntes que atuam no sindicalismo, as transformações no mundo do trabalho, com ênfase ao atual momento de reformas que influenciam nas alterações das relações de trabalho.


    Além disso, os participantes também realizaram um movimento de cultura viva, através de um sarau que contou com música e poesia que dão ênfase para a luta do povo.
    Os sindicalistas aproveitaram para mobilizarem-se a contribuir com o acampamento #OcupeBrasília, convocado pelas centrais sindicais, que acontecerá na próxima semana na
    Capital Federal.

    O presidente da CTB/DF, Aldemir Domício disse que o curso foi repleto de êxito e contribuirá para ampliar e qualificar a presença da Central no Distrito Federal. A segunda etapa do Curso está prevista para acontecer no segundo semestre de 2017.

    De Brasília, Sônia Corrêa - Portal CTB
    Fotos: Joaquim Dantas



    -----------------------------------------------------------------------------------
    Centro Nacional de Estudos Sindicais e do Trabalho
    Facebook: https://www.facebook.com/cesforma 
    Twitter: https://twitter.com/cesforma
    Instagram: https://www.instagram.com/cesforma
    -----------------------------------------------------------------------------------
  • TV CES
    8 de maio de 2017
                      TV CES: Dicas básicas de Oratória Sindical com Marco Aurélio 

    A TV CES possui como objetivo complementar os processos formativos oferecidos pela entidade, por isso o Centro Nacional de Estudos Sindicais e do Trabalho (CES) disponibiliza uma série de matérias com professores e dirigentes sindicais sobre temas pertinentes aos trabalhadores e trabalhadoras urbanos e rurais. 


    Em entrevista para a TV CES, o farmacêutico, servidor público e professor de oratória da entidade, Marco Aurélio ensina dicas básicas de Oratória Sindical.




    Para conferir outras entrevistas da TV CES, se inscreva no nosso canal no Youtube: www.youtube.com/cesforma



    Da Redação


    -----------------------------------------------------------------------------------
    Centro Nacional de Estudos Sindicais e do Trabalho
    Facebook: https://www.facebook.com/cesforma 
    Twitter: https://twitter.com/cesforma
    Instagram: https://www.instagram.com/cesforma
    -----------------------------------------------------------------------------------
  • Palestra Gratuita
    8 de maio de 2017

    Inscrições abertas para a palestra em Campinas-SP sobre 
    conjuntura nacional e reformas do governo Temer

     
    O Centro Nacional de Estudos Sindicais e do Trabalho (CES) realizará no dia 7 de junho de 2017, às 18h30, a palestra "A Conjuntura Nacional e os Impactos das Reformas do Governo Temer para os Trabalhadores e Trabalhadoras Brasileiros", com Thomas de Toledo, no salão do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil (SINTICOM), em Campinas-SP.  

    Voltada para dirigentes, assessores sindicais, funcionários das entidades e militantes que desejam compreender a atual conjuntura política e econômica em que o país está inserido, a palestra abordará os impactos sociais e os pontos críticos das reformas trabalhista e previdenciária propostas pelo governo golpista de Michel Temer.  

    Para tratar do assunto, o CES, em parceria com APROPUCC, SEAAC e Sinpro Campinas e Região, convida Thomas de Toledo, historiador pela FFLCH/USP, mestre em Desenvolvimento Econômico pelo IE/Unicamp, professor de Relações Internacionais e ex-Secretário Geral do Cebrapaz. 

    Para o coordenador técnico do CES, Augusto Petta, o objetivo é que a atividade possa esclarecer aos participantes a realidade nacional, em um contexto internacional, e como as medidas adotadas pelo governo poderá ser contra os interesses da classe trabalhadora. 
         
    “Começou com a aprovação de um projeto de terceirização e agora se discute as reformas, ambas dificultando ainda mais a vida dos trabalhadores e trabalhadoras. São direitos que foram conquistados em várias décadas e que já vêm desde o momento do surgimento do sindicalismo brasileiro, com a industrialização do país. Esses direitos conquistados acabaram sendo consubstanciados na consolidação do trabalho, como a CLT, que agora com a reforma trabalhista recebe um duro golpe, na medida que o negociado vai sobrepor o legislado, e essa questão da reforma da previdência que faz com que os mais jovens tenham dificuldade para se aposentar. Por isso precisamos estudar, refletir e discutir esse cenário para ver saídas e tentar garantir pelo menos os direitos conquistados arduamente durante anos”, analisa Petta. 

    Inscrições gratuitas

    As inscrições estão abertas. Para garantir a vaga o participante deverá enviar um e-mail para comunicacao@cesforma.org.br, com nome completo, nome da entidade a qual pertence, telefone e endereço eletrônico. São oferecidas 80 vagas, que serão preenchidas conforme ordem de inscrição. O prazo final é dia 2 de junho.

    Serviço:
    Palestra "A Conjuntura Nacional e os Impactos das Reformas do Governo Temer para os Trabalhadores e Trabalhadoras Brasileiros", com Thomas de Toledo.
    Data: 7 de junho de 2017, às 18h30.
    Local: Salão do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil (SINTICOM) - Rua Barão de Jaguara, nº 704 - Centro - Campinas/SP.  
    Informações: www.cesforma.org.br  - (11) 3101-5120 ou (19) 98138-9001.

    Confirme a sua presença no evento: https://goo.gl/MvJFQs

    Da Redação 


    -----------------------------------------------------------------------------------
    Centro Nacional de Estudos Sindicais e do Trabalho
    Facebook: https://www.facebook.com/cesforma 
    Twitter: https://twitter.com/cesforma
    Instagram: https://www.instagram.com/cesforma
    -----------------------------------------------------------------------------------

  • CES e Maurício Grabois
    27 de abril de 2017
    Fundação Maurício Grabois e CES definem parcerias
    Nesta terça-feira, 25, a Fundação Maurício Grabois recebeu uma delegação do Centro de Estudos Sindicais (CES) para planejar atividades conjuntas em formato de parcerias. A principal deliberação foi a formação de um grupo de trabalho que se debruçará sobre a realização de uma pesquisa ampla sobre o perfil da classe trabalhadora.

    A pauta compareceu na reunião como uma preocupação com os rumos do mundo do trabalho no Brasil e os impactos no desenvolvimento nacional. Para tanto o debate do perfil da classe trabalhadora brasileira volta com força. A parceria, para este item, buscará no movimento social, instituições especializadas e nas universidades outros parceiros, apoios e massa crítica para desenvolver uma pesquisa de fôlego sobre as principais características da classe trabalhadora. 

    Além disso, foram analisadas as importantes parcerias feitas em outros momentos que resultaram cursos, palestras e ciclo de debates que formaram uma grande quantidade de militantes políticos e principalmente sindicais. Mais recentemente a Grabois e o CES disponibilizaram a coleção da revista Debate Sindical em seus sítios, garantindo assim, o acesso público ao conteúdo da revista que foi palco de acúmulo político e teórico sobre o mundo do trabalho por mais de duas décadas.

    Desde o ano passado, foram feitas algumas reuniões que foram pautadas as comemorações do centenário da Greve Geral de 1917 e da Revolução Russa, cursos e seminários que envolvessem temas sobre a história do sindicalismo brasileiro e sua conjuntura atual. Além desses, um seminário sobre os impactos da revolução russa no sindicalismo nos países do cone sul.

    Estavam presentes o presidente Renato Rabelo, o Secretário Geral Adalberto Monteiro, o Diretor Administrativo e Financeiro Leocir Costa Rosa e o coordenador do Centro de Documentação e Memória (CDM) Fernando Garcia. Da parte do CES, sua coordenadora-geral Gilda Almeida de Souza, o coordenador técnico da equipe Augusto César Petta e o esquisador Renato Soares Bastos.

    Fernando Garcia - Fundação Maurício Gabrois 


    -----------------------------------------------------------------------------------
    Centro Nacional de Estudos Sindicais e do Trabalho
    Facebook: https://www.facebook.com/cesforma 
    Twitter: https://twitter.com/cesforma
    Instagram: https://www.instagram.com/cesforma
    -----------------------------------------------------------------------------------
  • Equador e a Batalha Midiática
    19 de abril de 2017
    Debate: A vitória no Equador e a Batalha Midiática
    na América Latina


    No dia 25 de abril, o Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé recebe o ministro da Educação Superior do Equador, Rene Ramirez, para debater a vitória eleitoral de Lenin Moreno e a questão da mídia. O evento, com entrada franca, ocorre na sede da entidade, na Rua Rego Freitas, 454, conjunto 83, em São Paulo, a partir das 19h. 

    Em segundo turno contra o o representante dos bancos, Guillermo Lasso, o povo equatoriano elegeu Lenin Moreno, então vice-presidente de Rafael Correa, para dar continuidade à chamada Revolução Cidadã. Durante seu ciclo, Correa promoveu mudanças significativas no país, com ênfase em políticas sociais, na integração regional e na busca pela soberania nacional. Para se ter ideia, desde 2007, mais de 2 milhões de equatorianos saíram da linha da extrema pobreza.

    O papel jogado pelos grandes meios de comunicação por lá, no entanto, é muito similar ao que ocorre no Brasil e nos países vizinhos. O filme se repete desde o partidarismo dos meios hegemônicos durante o processo eleitoral até o movimento da oposição derrotada nas urnas em não reconhecer os resultados eleitorais e armar um verdadeiro escarcéu pela recontagem dos votos, acirrando os ânimos e desestabilizando a democracia - tudo com ampla reverberação por parte do oligopólio midiático.

    No Barão de Itararé, Rene Ramirez falará sobre a vitória nas urnas, os desafios colocados ao governo equatoriano e à esquerda continental, além da batalha midiática na América Latina - vale ressaltar que o Equador aprovou sua Ley Orgánica de Comunicación (clique para saber mais) ainda em 2013. 

    Barão de Itararé



    -----------------------------------------------------------------------------------
    Centro Nacional de Estudos Sindicais e do Trabalho
    Facebook: https://www.facebook.com/cesforma 
    Twitter: https://twitter.com/cesforma
    Instagram: https://www.instagram.com/cesforma
    -----------------------------------------------------------------------------------